Dos seus 26 anos de vida, 13 deles, a metade, Allan César Giuliangeli Leite dedicou-os ao trabalho no grupo Agro100. Um verdadeiro “prata da casa”. Ele começou aos 13 anos de idade, dando meio expediente como office boy na filial da Agro100 em Sertanópolis. E lembra bem o dia que começou: 24 de abril de 2002. Aos 16 já estava trabalhando no faturamento da Filial. Em janeiro de 2008 foi transferido para a Agro100 em Londrina, onde passou a fazer o controle de notas fiscais e faturamento. Em 2010, terminou o curso de contabilidade na Unifil, em Londrina. Neste mesmo ano, em abril, substituiu a Marli Mutta (de licença-maternidade) no setor de contas a pagar. E em outubro já estava na Nutri100, na mesma função e no controle de fluxo de caixa. Em 2013, concluiu pós-graduação em controladoria e finanças. Bela carreira para quem tem apenas 26 anos de idade. “No grupo Agro100 eu tive a oportunidade da minha vida, pude sair da minha pequena cidade e fazer carreira numa empresa que tem um grande horizonte, inclusive inserida no mercado internacional do agronegócio. Meu aprendizado profissional e meu crescimento pessoal foram aqui. Tive gente do meu lado como o Haylton Carmo Franco, o “Tuim”, lá no começo, em Sertanópolis, e a Marli e o Gildo Gomes aqui em Londrina que tiveram paciência e acreditaram em mim, devo muito a eles”, diz Allan. “Nosso ambiente de trabalho é o melhor possível, cheio de oportunidades de crescimento profissional. Desde o começo, quando o grupo era pequeno, os diretores valorizaram os seus funcionários e tiveram a visão empreendedora para esse crescimento sólido, que eu pude ver nesses 13 anos aqui na empresa”, resume Allan.